Arquivo da tag: Viajar Sozinha

Mochilão América do Sul – A decisão de viajar sozinha e de mochila

Cenário espetacular, rumo ao Salar do Uyuni. Laguna Blanca, Bolívia.

Cenário espetacular, rumo ao Salar do Uyuni. Laguna Blanca, Bolívia.

A parte mais difícil de decidir fazer um mochilão pela América do Sul , foi exatamente a decisão de fazê-lo.

Afinal, isso significava deixar oportunidades profissionais, gastar todo (ou quase todo) dinheiro que havia guardado nos últimos anos e enfrentar a estrada, como eu nunca tinha enfrentado: sozinha, com a mochila nas costas, passando por países e situações considerados não tão seguros (mitos ou verdades que só a vivência me ajudou a descobrir).

A Dany que cruzou a fronteira Bolívia-Brasil em novembro de 2012 não é a mesma que 4 meses antes cruzava Brasil-Argentina, ansiosa pelo que viria pela frente, medrosa, gaguejando um portunhol e mal aguentando a mochila de 17kg nas costas. Mochila que ao regresso pesava 22kg – 5kg a mais que a experiência dos meses na estrada, me ajudaram a tirar de letra.

Realmente uma viagem nos dá muito o que levar na mochila e não falo de souvenirs, mas histórias e lembranças impagáveis e inesquecíveis.

Mas não, os 5 kg a mais da minha mochila não eram das histórias, essas muito agregam e pouco pesam e, sim roupas  usadas no inverno chileno que já não me serviam ao ingressar no caloroso pantanal brasileiro.

Foram 146 dias; mais de 40 cidades entre Argentina, Chile, Peru, Bolívia e Brasil, rodadas em ônibus, somando viagens de mais de 20 horas em muitas das rotas; ficando 3 vezes doente, o que me fez valorizar cada centavo gasto no meu seguro viagem; convivendo com pessoas locais, dormindo, comendo e vivendo como eles e com eles, fosse através do couchsurfing ou também das pessoas que conheci pelo caminho.

E apesar de cada viagem ser única e pessoal, convido vocês a acompanharem essa série de publicações, onde vou dividir um pouco do que vivi neste mochilão, levá-los a viajar comigo pelos lugares que passei, explicar como superei os desafios e mostrar que viajar sozinha ou sozinho, com mochila nas costas, explorando as culturas maravilhosas da nossa América do Sul, não é tão caro ou difícil como parece. Ao longo das publicações também vou dividir dicas práticas e alternativas que encontrei para economizar e apreciar mais cada lugar em que estive.  

Foram apenas 5  países, mas que tentei conhecer ao máximo. Ainda assim, sinto que me falta muito para conhecer dos países nos quais estive e claro, dos que ainda nem visitei.

A ideia é que todos vocês compartilhem também suas dúvidas e experiências aqui nos comentários, por email (levonamochila@gmail.com), Fan Page ou no instagram usando #levonamochila. E assim, vamos trocando experiências e inspirando cada vez mais pessoas a viajar.

Convite feito, espero vocês na próxima quarta-feira ;)

Nas Salineiras de Maras no Peru

Nas Salineiras de Maras no Peru

Nos canais de Córdoba na Argentina

Nos canais de Córdoba na Argentina

No Vale da Morte, Deserto do Atacama, Chile

No Vale da Morte, Deserto do Atacama, Chile

Cruzando a fronteira, de volta as terras brasileiras

Cruzando a fronteira, de volta as terras brasileiras

Anúncios

1 comentário

Arquivado em América do Sul, Argentina, Bolívia, Chile, Destinos, Peru

Puerto Iguazú – As Cataratas do Iguaçu e atrativos da cidade

Lindo e colorido céu de Puerto Iguazú

Lindo e colorido céu de Puerto Iguazú

Puerto Iguazú é uma pequena cidade da província de Misiones na Argentina, fronteira com o Paraguay (Ciudad del Este) e o Brasil (Foz do Iguaçu).

Apesar de pequena, Puerto abriga em sua fronteira com o Brasil, parte de umas das grandes maravilhas naturais do mundo: As Cataratas do Iguaçu.

Eu imaginava que as cataratas seriam muito bonitas, mas me surpreenderam, são mais impressionantes do que pude imaginar.  A proximidade que se pode chegar desta maravilha, pelas passarelas do lado Argentino, são de tirar o ar.

Algumas dicas:

– O que fazer em Puerto Iguazú

 Cataratas do IguaçuSem dúvidas, o principal motivo para se visitar Puerto Iguazú. É possível fazer os circuitos pelas cataratas argentinas em um dia, mas se não está com pressa vale dividir em dois e o segundo sai pela metade do preço (para brasileiros e outros países do Mercosul 90 pesos o primeiro dia e 45 o segundo – valores atualizados no site oficial da Iguazú Argentina). A  Garganta do Diabo é imperdível, diferente do lado brasileiro, chega-se muito próximo e  a força da água impressiona. Prepare-se para se molhar.

 *São organizados passeios de barco, de bicicleta na lua cheia, confiram mais informações aqui.

Marco três fronteiras: As margens do Rio Iguaçu se pode observar as fronteiras entre Argentina, Brasil e Paraguai.

Passeio pelo centro: Caminhar pelo centro de Puerto Iguazú releva sua identidade meio argentina, meio brasileira: cruzei com muita gente falando português, ouvi música brasileira e ganhei caipirinha de cortesia.  No centro de Puerto você pode começar a se aventurar pela gastronomia argentina, além de encontrar comidas para todos os gostos, barzinhos, sorveterias e lojinhas de souvernis.

Feirinha de Puerto Iguazú: Uma feirinha repleta de especialidades argentinas, azeitonas recheadas, salames, pimentas, doces de leite, alfajores, vinhos. Existem também alguns barzinhos no meio da feirinha que vendem empanadas e outros quitutes. Os preços são baratos e muitos vendedores aceitam real. Maravilha!

 – Onde comer em Puerto Iguazú

Yuca: Comida ítalo-argentina (existe esse termo?). Comi uma ótima pizzela acompanhada de uma Pepsi 500ml por  29 pesos. Ótimo para uma comida rápida e saborosa.

Puerto Bambu: Boa música, ambiente e atendimento. Foi neste restaurante que comi meu primeiro beef de chorizo, pedida obrigatória em uma visita à Argentina.

– Onde se hospedar em Puerto Iguazú

Eu me hospedei no hostel Park Iguazú, que foi uma opção bastante econômica. Não foi dos melhores hostels que já me hospedei, mas dá para encarar.  Minha sugestão para quem quer conhecer os dois lados das cataratas é se hospedar  em Foz do Iguaçu – Brasil no Paudimar Hostel da rede HI, encontra-se camas a partir de R$30,00.

– Viajando de Foz do Iguaçu para Puerto Iguazú

Saem ônibus de Foz do Iguaçu para Puerto Iguazú por 8 ARS ou R$4,00. O ônibus te deixa na rodoviária de Puerto Iguazú de onde saem ônibus para as cataratas por  10 ARS (pesos) (valores em junho de 2012).

Passarelas argentinas, circuito inferior – Cataratas do Iguaçu

Vista das passarelas argentinas, circuito superior – Cataratas do Iguaçu

Quatis espertos

O senhor alimentava os passarinhos e eu admirava a harmonia entre o homem e a natureza

Borboletas colorindo o caminho à Garganta del Diablo

Garganta del Diablo

Fotos por Danyelle Fioravanti

1 comentário

Arquivado em América do Sul, Argentina, Destinos