Arquivo da tag: música

Vamos fazer um forró cubano?

Semana passada rolou a Mostra Cultura Musical Brasil Cuba, no Centro Cultural Rio Verde. Chegamos a postar sobre o evento na Fan Page do Levo na Mochila, e fomos lá (eu e a Fer), ver o que era essa mistura de ritmos.

A proposta do pessoal do evento é juntar a música brasileira e a música cubana para mostrar que suas raízes não são tão diferentes assim. Isso tudo com ótimos músicos, em meio ao um jazz que permitia tudo, até improvisos com trechos de música clássica.

No começo o pessoal estava tímido, ainda entendendo o lugar e o que estava por vir. Afinal, o que esperar dessa mistura,  quando você tem Pepe Cisneros (Cuba 07) e Oswaldinho do Acordeon (fluminense, um dos primeiros a trazer o forró para São Paulo) juntos? Pois é, foi essa mistura incrível que pudemos ver.

Aos poucos o pessoal da platéia foi se soltando, e logo já vimos algumas pessoas dançando com seus pares. Havia todo tipo de pessoa por lá: descolados da Vila Madalena, curiosos, famílias, amantes de jazz, namorados, avós, crianças, eu (do Metal \m/), a Fer (do bom rock n’ roll)… Uma mistura cultural, como o próprio evento propõe.

Foi durante os agradecimentos do Oswaldinho do Acordeon à banda Pepe Cisneros, e ao público lá presente, que ouvi uma das melhores frases para definir essa mistura cultural: “Vamos fazer um forró cubano?”

Essa troca cultural durante o evento pode ter sido breve (rolou muita coisa durante os dias do evento que não pudemos acompanhar), mas nos levou a conhecer, nem que seja um pouco, uma outra cultura. Além disso, ainda me deixou mais curiosa sobre Cuba, e aflita para ir logo conhecer o País. É um dos países que eu quero muito entender e conhecer. Estou sonhando em fazer essa viagem e ainda poder compartilhar com todos aqui. Quem sabe ano que vem estarei escrevendo sobre minhas descobertas, mas lá de Cuba.

Enquanto isso, olha só algumas fotos e vídeos que fizemos do evento. Já dá um gostinho de que Brasil e Cuba dão muito certo juntos:

Mostra Cultura Musical Brasil Cuba

Mostra Cultura Musical Brasil Cuba.

Jazz, Brasil e Cuba

Pepe Cisneros e Cuba 07

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Mochilão SP

Planeta Terra, ‘cause we only live once!

Eu já estava quase sem esperanças de ir ao Planeta Terra, além de não conseguir ingresso, eu tirei o dente do siso essa semana. Mas eis que minha amiga Marilia Sestari de repente me presenteia com um ingresso e eu não pensei duas vezes. Que meus dentistas não leiam isso! hê

A gente só vive uma vez né, gente? E essa lição ficou muito clara depois do show lindo do Strokes ontem. Que show! Que vibe!

Confesso que não conhecia todas as bandas, fui com muita vontade de ver Nação Zumbi e clarooooo que The Strokes <3

White Lies e Broken Social Scene também mandaram bem demais!!!

O evento foi super bem organizado, é o primeiro ano que vou, já tinha ouvido falar muito antes e pude comprovar. Eles limitaram o número de pessoas e não ficou aquela coisa insuportável. Amei!

E o camarote, então? Tava coisa fina! :)

Alguns registros desse show lindo, com muitas fotos dos Strokes.

Mais uma vez: Obrigada, Ma!

 

Publicado por: Danyelle Fioravanti
Fotos por: Danyelle Fioravanti

 

3 Comentários

Arquivado em Mochilão SP

O rap que levo na mochila

Um movimento musical e cultural tem acontecido aqui em São Paulo e em outras regiões do Brasil, como Curitiba.

Parece que algum espaço, ainda que pequeno ao meu ver, tem sido aberto a novos músicos muito talentosos que estão na estrada há bastante tempo e agora tem conseguido chegar no que chamamos de “mainstream”.

É curioso ver a transformação do rap, hip hop… não é a primeira vez que falo aqui de artistas e bandas, como Rael da Rima e Pentágono.

Depois do Emicida que abriu as portas da periferia e ampliou a voz do rap nacional, a bola da vez pra mim é o Criolo, antes Criolo Doido.

A sensibilidade com que este cara toca em feridas sociais e culturais tem me levado a grandes reflexões e uma paixão demasiadamente verdadeira por sua música.

Criolo não é o tipo de música que você ouve por inércia, que simplesmente está ali no repeat e o gingado da música é bom. Criolo mexe com os nervos, com as tripas.

Sua música “Não existe amor em SP” tem sido amplamente compartilhada na internet, em blogs, timelines. Melodia suave e letra intensa: “Aqui ninguém vai pro céu”

É difícil escolher uma música preferida em um CD (Nó na Orelha), onde dar o play e ouvir da primeira a última faixa é inevitável.

Uma das minhas preferidas é Bogotá,  linda e vale a leitura sem pressa da letra.

“Se você quer amor, chegue aqui
Se quer esquecer a dor, venha pra cá
Pois a ilusão é doce como o mel”

Não sou crítica musical, minha intenção aqui está longe disso. Gosto de falar de música, principalmente da nossa Música Popular do Terceiro Mundo (parafraseando o nome do cd do Rael da Rima). Mas falar de Criolo vai além, falar de Criolo é falar de São Paulo, do Grajaú, bairro em que passei grande parte da minha adolescência.

:)

Deixe um comentário

Arquivado em Mochilão SP