Arquivo da tag: Viagens

Hostels: Tirando mitos da mochila

A principio, a ideia de compartilhar o quarto com desconhecidos em um hostel (também conhecido como albergue) nos deixava um pouco inseguras. Por outro lado,  a ideia de conhecer pessoas de várias partes do mundo e ainda viajar gastando pouco nos agradava muito. Tínhamos dúvidas, pois ouvimos muitas histórias a respeito de hostels, algumas boas e outras ruins. Mas por que não experimentar e tirar as próprias conclusões? Assim fizemos.

Cada uma de nós já se hospedou em tudo quanto é tipo de hostel e viveu as mais diferentes situações. Ficamos em lugares super chiques, super simples, alguns com balada e outros com iluminação a base de lampião, quarto misto, separado, quarto pra 26 pessoas super confortáveis, quarto pra 4 pessoas que mal cabiam 2, um banheiro pra 20 pessoas, suíte, hostel com janta free e música ao vivo, chuveiro frio, jacuzzi quentinha… Sério, todo tipo mesmo. Felizmente, o ponto em comum entre todos esses é que na grande maioria tivemos experiências positivas.

Todas as vezes tivemos a chance de conhecer pessoas de vários lugares, culturas e estilos.  É um ambiente que facilita muito a socialização, bem mais que hotel. Algumas dessas pessoas que conhecemos se tornaram grandes amigas. Por exemplo, no Rio de Janeiro a Dany e eu dividimos o quarto com 4 chilenos ano passado, esse ano ela reencontrou 3 deles no Chile e se hospedou na casa de 2.

Eu também mal posso dizer que fiz um mochilão sozinha pela Europa, estava sempre conhecendo pessoas no hostel e saiamos juntos para desbravar a cidade. Na véspera do meu aniversário, por exemplo, estava sozinha em um quarto para 4 pessoas em Dublin, prestes a ir dormir, até que as 22h30 uma garota colombiana chamada Gisela chegou no quarto. Ficamos conversando bastante e quando disse a ela que meu aniversário seria no dia seguinte, ela me fez pular da cama, trocar de roupa e sair para comemorarmos. Graças a animação da Gisela, meu aniversário foi regado a Guinness, risadas e música boa em um típico pub irlandês.

Isso sem contar (já contando) que conhecemos o Sergio, o homem mais famoso aqui no blog, em um hostel em Florianópolis. São tantas histórias boas que dava pra passar horas escrevendo aqui.

Claro que nem tudo é perfeito. Infelizmente já presenciamos caso de um homem entrando no vestiário feminino, pessoa que teve o celular roubado enquanto carregava, companheiros de quarto barulhentos. É raro acontecer, mas não dá pra negar que acontece. Nossa recomendação é que vocês pensem que tipo de ambiente desejam, pesquisem bem e escolham o local de acordo com seu estilo. Nosso meio favorito de pesquisa é o Hostelworld, lá é possível avaliar a classificação do hostel de acordo com critérios como localização, limpeza, segurança e atmosfera, ler depoimentos de quem já se hospedou e ter uma ideia se está de acordo com o que você procura.

Na nossa opinião, é um meio de hospedagem que vale muito a pena! Tanto que sempre que conhecemos um novo, damos dicas aqui e também buscamos fazer parcerias. A mais nova é o Lapa Hostel Rio. É um lugar super fofo e localizado onde a vida noturna do Rio acontece, na Lapa! Se tiverem dúvidas quanto a hostels e como aproveitar a cidade maravilhosa, podem falar com eles também, a equipe é muito prestativa.

É isso! Sempre que tivermos mais dicas, dividiremos aqui com vocês. E se vocês pretendem ou já tem experiências com hostels, compartilha aqui com a gente também!

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Dicas de Viagem

Promoção: Levo o Rio na mochila com o Lapa Hostel

Temos um novo parceiro: o Lapa Hostel, no Rio de Janeiro.

O hostel é lindo, uma delícia,  e com certeza vamos mostrar muito mais para vocês da nossa experiência por lá! Mas por enquanto, queremos comemorar essa parceria com todos os amigos do Levo na Mochila, e assim, estamos lançando uma promoção em conjunto com esse nosso novo parceiro!

Nosso parceiro ofereceu hospedagem no final de semana dos dias 21, 22 e 23 de Setembro para os fãs do Levo na Mochila, no Facebook. Para concorrer é tranquilo:

1. Curta a página do Levo na Mochila para ter acesso ao app da promoção.

2. Entre no app na promo.

3. Cadastre-se com nome, sobrenome e e-mail.

4. Responda o que levaria na mochila para o Rio de Janeiro com o Lapa Hostel.

Você pode participar até dia 09/Setembro.

Nós e Lapa Hostel vamos escolher a frase mais criativa para ganhar essa promo. Dia 10/Setembro anunciaremos o ganhador.

Estamos curiosas para saber o que vão levar na mochila. Não se preocupem, nessa mochila cabe de tudo: sonhos, inspirações,  uma música boa ou aquele seu look favorito para arrasar nos bares da Lapa ;)

Confira o regulamento aqui.

1 comentário

Arquivado em Novidades

Fête de la Music: um festival para celebrar a música

Fête de la Music é uma celebração à música que acontece por toda a França no dia 21 de Junho. Há música em todos os cantos das cidades francesas, cada uma com a sua programação especial. Jazz, rock, eletrônico e outros ritmos convivem nas calçadas de cidades seculares.

Além da música, as pessoas e suas histórias me chamaram a atenção. Você encontra todo tipo de pessoa nas ruas para essa celebração, sejam crianças, jovens ou idosos. Eles apoiam os artistas que estão tocando, cantam e dançam todos os ritmos.

Em Cannes, na pequena praça da cidade, uma orquestra de estudantes se prepara para tocar no coreto. É impossível não ficar perplexa em encontrar uma orquestra dessas praticamente no meio da rua. A platéia começa se formar e aguarda ansiosa. Eles começam a tocar o tema de Star Wars e depois emendam outros temas de filmes clássicos do cinema americano que te fazem relembrar a infância.

Minha maior comemoração desse dia foi em Antibes, uma cidadezinha localizada entre Cannes e Nice. De Cannes até lá é preciso pegar um trem, que custa aproximadamente €2,50, e quando descer em Antibes é só ir até o centro que fica a cerca de 15 minutos a pé.

Eu ia de bar em bar com a Gi, minha amiga, passeando pelas ruelas históricas da cidade atrás de um som novo.  Ouvi de hip hop cantado em francês à bandas de rock irlandesas.

Lembro de uma menina de uns oito anos curtindo Killing in the name, do Rage Agains the Machine, como uma verdadeira headbanger. Sua sandália cor-de-rosa não fazia a mínima diferença nessa hora. Ela simplesmente estava curtindo a música sem preconceito algum.

Duas meninas dançavam ao som de uma banda de jazz, uma delas surpresa por estar fazendo aquilo em frente de todo mundo, mas radiante por estar se divertindo tanto. Uma das meninas usava uma flor vermelha no cabelo, mas com o balançar vigoroso do jazz, sua flor cai no chão. Ficam envergonhadas, sem razão, e alguns minutos depois vão embora. Um moço pega aquela flor caída no chão e vai atrás da menina para devolvê-la à sua dona. Fico imaginando como foi esse encontro e se os dois se tornaram amigos, ou quem sabe algo mais. Olha o vídeo delas dançando:

Ainda estou no meu canto, curtindo toda aquela festa ao ar livre, mas ainda quieta, quando alguém me puxa para dançar. E o festival segue dessa forma: conhecendo pessoas e interagindo mesmo sem usarmos palavras.

Esse é só um pedacinho do festival da música na França, cheia de histórias e músicas inspiradoras para ver, viver e sentir. Se você está planejando o seu mochilão pela Europa no próximo verão, vale a pena incluir a França nessa data. O melhor de tudo, é que o festival é de graça, tudo ao ar livre. Perfeito para o mochileiro que não pode gastar muito.

Se você já foi, ou se for um dia, no Fête de La Music, compartilha essa experiência com a gente!

1 comentário

Arquivado em Destinos, Europa, França

VIAJE!

#insPire-se

Vídeo por Antônio Adriano

1 comentário

Arquivado em Novidades

Santander Cultural, Porto Alegre: The World por Daniel Escobar

No último final estive em Porto Alegre, Rio Grande do Sul e visitei o Santander Cultural.

Lá pude conferir exposições incríveis, como a Rever de Rochele Zandavalli e  a Poesia a fio de Arthur Bispo do Rosário, mas dois pequenos quadros de um artista de Belo Horizonte, me chamaram especialmente a atenção: The World de Daniel Escobar.

Por que será, né? hê

The World surge da idéia de projetar fisicamente um mundo ficcional produzido pela industria do turismo, utilizando guias de viagem de diversos lugares do mundo. As imagens contidas nos guias são recortadas e levantadas das páginas criando cenários tridimensionais que lembram os livros pop-up. Esta espécie de maquete cria um novo mundo que mistura realidade e ficção, mostrando elementos bastante decodificados que passam a ser reorganizados em paisagens fantásticas. A obra também orginou uma série de fotografias que apresentam diferentes vistas deste delicado cenário.”

Depois de pesquisar um pouquinho mais sobre a obra, resolvi dividir aqui com vocês.

insPire-se ;)

Para ver mais obras de Daniel Escobar clique aqui.

Fotos e informações do site danielescobar.com.br

3 Comentários

Arquivado em Brasil, Destinos

Na estrada de Santos

Esse é o mochilão da Cróu em Santos.
Ei, você leu certo! Cróu em Santos, nada de Créu não. (er!)
Piadinhas infames a parte, esse blog finalmente está se tornando um pouquinho mais colaborativo, como sempre sonhamos (depois de certa pressão, segundo a Cróu). E enquanto não vem o próximo post das mochileiras aqui, pelo Litoral Norte de São Paulo, que tal curtir um pouquinho de Santos no olhar da nossa amiga e queridíssima Carolina Machado?

Enjoy ;)

Santos no maps

Ausente.

Pessoas de existência sabida e que se encontram em outro lugar, afastado, mas conhecido.

Essa é a definição de ausente para o dicionário. E eu acho que me encaixo nessa definição para o Levo na Mochila.

Presente em um mochilão aqui e outro acolá, nunca escrevi para o blog. Então, vamos as formais apresentações: Carolina, Carol, Crou, Cróu, Carou, Ca, Caropita. Nome e apelidos pelo qual eu normalmente respondo. Hoje por livre e espontânea pressão (né, Dany? haha) decidi contar sobre minha mini viagem a Santos.

Total de dias: 2

Dúvida: Ir para a praia, pegar uma cor, comer um pastel e tomar água de coco ou descobrir o que mais a cidade pode oferecer? Bora conhecer a cidade, além da praia…

Santos, cidade portuária, marco histórico do Brasil. Mas, e aí?

Com minha guia turística particular, Thais, que já morou na cidade, fui conhecer alguns de seus pontos históricos.

Fomos para o centro velho e pegamos o bondinho. Passei que aconselho para aqueles que gostam de história e de arquitetura, para os que gostam de emoção, já digo: Não vá! O bonde anda a 10 por hora (tédio! haha) 

O bom de andar no bonde é que a guia conta um pouco da história das ruas, e também conta quais os comércios e pontos turísticos que estão abertos para visitação.

Passeio de bonde acabou e a fome chegou! Domingo, 13h e alguma coisa, onde poderíamos comer? Há! Tirando os pontos turísticos, tudo estava fechado =(

Então fomos para a bolsa do café, tomar um ‘cafezin’ gelado pra refrescar e distrair o estômago. Os preços lá são bem salgadinhos, mas o café é muito bom e eu aproveitei pra comprar um doce (eu nunca perco a oportunidade) que era muito bom!

Depois do cafézinho, bora conhecer a prefeitura, na verdade, bora conhecer duas salas da prefeitura. Além de ter que esperar pelo horário da visita monitorada, não podíamos entrar em todas as salas, era proibido.

Continuar lendo

3 Comentários

Arquivado em Brasil, Destinos

Retrô: En tierras hermanas

Para ler ouvindo: Waking up in Vegas – Katy Perry

Minha vez de fazer o post do Mochilovers retrô. Agora em versão Argentina: recordar es vivir! :)

Não é a toa que escrever nesse blog é uma delícia, né?! Lembrar de cada cidade, pessoa, tudo que conhecemos em terras paulistanas ou não.

A minha viagem para Buenos Aires, como a da Fer à Itália,  foi a minha primeira internacional. Apesar do país ser vizinho ao nosso e o espanhol uma língua com a qual até me viro bem, o friozinho na barriga rolou solto.

Como já é minha marca em todas as viagens, Buenos Aires foi andar, andar e andar.

Estava na ânsia de conhecer tudooo!!!

Fomos a muitos lugares legais, outros que as pessoas falam demais e chegando lá não eram tudo isso.

E mesmo com pouco tempo, o Gustavo (amigo que me convidou para fazer essa viagem com ele) e eu conseguimos até conhecer uma cidadezinha argentina, onde fica a cervejaria Barbaroja. Dá pra adivinhar quem quis ir pra lá? hê

Ficamos em um hostel em Palermo, lá conhecemos argentinos, californianos, ingleses, brasileiros. Muita gente boa, que infelizmente não mantivemos contato.

Passamos pela Calle Florida, Obelisco, Casa Rosada, Plaza de Mayo, Jardim Botânico, Zoológico, Recoleta, El Caminito, La Bombonera…eita, muita coisa para lembrar.

Uma super dica é ir ao Pub Crawl, um tour pelos bares da cidade. É realmente uma noite para se lembrar (ou não…hehe).  O Pub Crawl transformou Buenos Aires em Vegas por uma noite para nós, realmente recomendo!!!

Dos quitutes apreciados por lá, as deliciosas empanadas de jamón y queso marcaram a viagem.

Experimentei cervejas diferentes, inclusive a famosa Duff, que por aqui não é tão fácil de achar. Me gusto!

Ficou gostinho de quero mais! … não vejo a hora voltar e curtir os lugares com mais calma. Já me vejo toda fina lendo um bom livro na varanda do Hard Rock Café.

;)

Tem mais fotos :)

Continuar lendo

5 Comentários

Arquivado em América do Sul, Argentina, Destinos